sábado, 29 de dezembro de 2012

Todos prontos?!? Então boraaa

2013 vem aee.. e longe de repetir as previsões para um ano novo de novo aqui, quero apenas agradecer...

Obrigado aos amigos e irmãos camaradas que aqui estiveram por mais uma ano lendo meus devaneios, percalços e reflexões: Um abração a todos!

Posso dizer que acima de tudo esse ano foi de muita superação, foi um ano em que praticamente aprendi a andar novamente ... heheh E quem diria, estou até jogando futebol já... perna de pau como poucos, diga-se de passagem, até porque algumas coisas levam mais tempo para serem mudadas! ehehe

Mas enfim, são por esses episódios de superação que a vida às vezes nos apresenta que acabei aceitando embarcar numa viagem até o Jalapão nessas férias. E tem sido uma experiência fantástica, certamente um dos lugares mais diferentes em que já estive... O norte do Brasil é impressionante! Aproveitei pra dar bons tchibuns nos rios e cachoeiras que encontrei pelo caminho, lavar a alma e abrir os caminhos para as novas experiências que certamente virão... pois "enquanto há vida, há possibilidade!"

No mais desejo a todos muita diversão e aventuras e um 2013 recheado de coisas boas... 
Nos vemos em breve!


Em tempo: Ju e Eli a companhia de vocês nessa jornada pelo norte do país está me trazendo recordações mil da nossa vida em Córdoba... Amo vcs!

8]

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

terça-feira, 13 de novembro de 2012

Poeme-se várias vezes ao dia!



Nessa pedra alguem sentou para ver o mar
Mas o mar não parou para ser olhado
E foi mar pra todo lado.
Paulo Leminski

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Exercite seu lado voyeur: Cartas Pornográficas

____

Em tempos de internet e comunicação "real time" ao alcance de (quase!) todos é difícil imaginar uma época em que os amantes trocavam cartas entre si para falar sobre suas emoções, expectativas e até dos desejos mais íntimos. 
O vídeo a seguir nos remete a essa época... 

A pedido de Bravo o ator Caco Ciocler lê uma carta trocada entre o escritor irlandês James Joyce a sua mulher Nora Barnacle. A correspondência é uma das tantas que integram a coletânea que será publicada esse mês sob o título Cartas a Nora.
Com um tom pouco erudito e, muitas vezes, vulgar as cartas mostram uma outra faceta do escritor.

Tire as crianças da sala e aperte o play...

Cartas pornográficas de James Joyce por Caco Ciocler from Bravo! online on Vimeo.


8]



domingo, 28 de outubro de 2012

Para um amigo: com açúcar, com afeto!

7 vezes 9, blog querido!

Venho aqui te dizer que "es muy" especial para mim!

Confesso que quando te conheci não imaginava que nossa relação ia ser tão próxima e tão duradoura. 
Já faz alguns anos que venho aqui insistentemente te contar sobre minha vida, meu cotidiano e algumas ideias que carrego comigo. Na verdade quero te pedir desculpas por às vezes sumir por algum tempo e não dar notícias, mais meu compa você sabe que a vida é cheia de tantas coisas e que "o tempo", ahh o tempo... esse voa...

Que bom que sempre que preciso você está aqui... (graças ao google?!?, pois bem... heheh
Mas enfim, vim mesmo te dizer que estava com saudades e que não me esqueço de você...
Meus dias têm sido alternados entre o fechamento da pesquisa para o mestrado, fisioterapia e reaprender  andar depois da saga do acidente que você acompanhou de pertinho... e esses afazeres tem me tomado quase todo o tempo!!! A outra parte tiro pra curtir um pouco outras coisas, até porque ou vir dizer que "ninguém" é de ferro, mas eu ainda sou de carne e osso! 
Aproveito e deixo aqui especialmente para você uma canção interpretada por Fernanda Takai - "Com açúcar  com afeto" - letra do grande Chico Buarque e gravada pela primeira vez pela Nara Leão.. A versão da Fernanda deu um outro sentido a canção, espero que não seja tão exigente com a moça... Espero que goste!


No mais, um até logo!

Arnaldo.

8]

sábado, 29 de setembro de 2012

terça-feira, 18 de setembro de 2012

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Viva Salvador Allende!

Neste 11 de setembro de 2012 aproveito para recordar de um grande homem, líder chileno, Salvador Allende!

Viva el pueblo! Viva os trabalhadores! Viva Salvador Allende!




"Seguramente, esta será a última oportunidade em que poderei dirigir-me a vocês. A Força Aérea bombardeou as antenas da Rádio Magallanes. Minhas palavras não têm am
argura, mas decepção. Que sejam elas um castigo moral para quem traiu seu juramento: soldados do Chile, comandantes-em-chefe titulares, o almirante Merino, que se autodesignou comandante da Armada, e o senhor Mendoza, general rastejante que ainda ontem manifestara sua fidelidade e lealdade ao Governo, e que também se autodenominou diretor geral dos carabineros.


Diante destes fatos só me cabe dizer aos trabalhadores: Não vou renunciar! Colocado numa encruzilhada histórica, pagarei com minha vida a lealdade ao povo. E lhes digo que tenho a certeza de que a semente que entregamos à consciência digna de milhares e milhares de chilenos, não poderá ser ceifada definitivamente. [Eles] têm a força, poderão nos avassalar, mas não se detém os processos sociais nem com o crime nem com a força. A história é nossa e a fazem os povos.



Trabalhadores de minha Pátria: quero agradecer-lhes a lealdade que sempre tiveram, a confiança que depositaram em um homem que foi apenas intérprete de grandes anseios de justiça, que empenhou sua palavra em que respeitaria a Constituição e a lei, e assim o fez.



Neste momento definitivo, o último em que eu poderei dirigir-me a vocês, quero que aproveitem a lição: o capital estrangeiro, o imperialismo, unidos à reação criaram o clima para que as Forças Armadas rompessem sua tradição, que lhes ensinara o general Schneider e reafirmara o comandante Araya, vítimas do mesmo setor social que hoje estará esperando com as mãos livres, reconquistar o poder para seguir defendendo seus lucros e seus privilégios.



Dirijo-me a vocês, sobretudo à mulher simples de nossa terra, à camponesa que nos acreditou, à mãe que soube de nossa preocupação com as crianças. Dirijo-me aos profissionais da Pátria, aos profissionais patriotas que continuaram trabalhando contra a sedição auspiciada pelas associações profissionais, associações classistas que também defenderam os lucros de uma sociedade capitalista. Dirijo-me à juventude, àqueles que cantaram e deram sua alegria e seu espírito de luta.



Dirijo-me ao homem do Chile, ao operário, ao camponês, ao intelectual, àqueles que serão perseguidos, porque em nosso país o fascismo está há tempos presente; nos atentados terroristas, explodindo as pontes, cortando as vias férreas, destruindo os oleodutos e os gasodutos, frente ao silêncio daqueles que tinham a obrigação de agir. Estavam comprometidos. A historia os julgará.



Seguramente a Rádio Magallanes será calada e o metal tranqüilo de minha voz não chegará mais a vocês. Não importa. Vocês continuarão a ouvi-la. Sempre estarei junto a vocês. Pelo menos minha lembrança será a de um homem digno que foi leal à Pátria. O povo deve defender-se, mas não se sacrificar. O povo não deve se deixar arrasar nem tranqüilizar, mas tampouco pode humilhar-se.



Trabalhadores de minha Pátria, tenho fé no Chile e seu destino. Superarão outros homens este momento cinzento e amargo em que a traição pretende impor-se. Saibam que, antes do que se pensa, de novo se abrirão as grandes alamedas por onde passará o homem livre, para construir uma sociedade melhor.



Viva o Chile! Viva o povo! Viva os trabalhadores! Estas são minhas últimas palavras e tenho a certeza de que meu sacrifício não será em vão. Tenho a certeza de que, pelo menos, será uma lição moral que castigará a perfídia, a covardia e a traição."


____________

8]

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Pelo direito de ir, vir e sassaricar

_____

Encontrei uma amiga outro dia no supermercado e ela me disse: "acompanhei sua saga pelo blog, mas e como foi a cirurgia, conta lá!"

Eis me aqui... 
Depois de toda história relatada nos posts anteriores posso dizer que sobrevivi e, talvez, ainda terei muitas histórias pra contar e algumas aventuras, tanto ou mais frustantes como as vividas pelos corredores do HGCR.
Minha cirurgia foi realizada no dia 28 de agosto e foi um sucesso!
Recebi alta já no dia seguinte e desde então estou em casa me recuperando. 
O tempo total até voltar as atividades cotidianas é aproximadamente três meses.

Mas como não sou muito de ficar em casa resolvi dar uma banda por aí... Peguei as muletas que me acompanham e cai no mundo... 
Agora o que na minha cabeça seria um simples rolezim acabou tornando-se uma viacrucis.
E por aí fui comprovando que o mundo não está preparado para aquilo que é diferente... E como é difícil ser o mais alto, o mais baixo, o mais gordo, o "aleijado", enfim... Tudo aquilo que foge ao padrão pré-estabelecido por "sei lá quem", desconfio, mas essa é outra conversa! 

No trajeto até o supermercado, tive que enfrentar calçadas esburacadas, sem rebaixamento e com altos desníveis. Se todo esses obstáculos já pareciam quase intransponíveis para mim que conto com uma perna e duas muletas, imagine para um cadeirante?!? Tem que ser acima de tudo guerreiro...

E infelizmente esses são fatos que passam despercebidos para a maioria das pessoas. Alguns até se solidarizam, mas poucos tem realmente a consciência sobre eles. E ter consciência de que algo tem que ser feito e que é preciso um grande BASTA são os primeiros passos para cobrarmos melhorias ao poder público. É preciso antes reconhecer tal realidade para lutar por sua superação.
E olha que aqui elencamos apenas as diferenças físicas, sem mencionar as diferenças de gênero, orientações sexuais, credo, etc etc etc, que também são  ignoradas e tratadas muitas vezes como "defeitos que precisam ser corrigidos ou extirpados do meio da sociedade de bem". E enquanto isso vamos agindo como se tudo tivesse bom, pulando os buracos e tapando o sol com a peneira, peraí cara pálida, isso tudo tem a ver contigo! 

Quer outro exemplo, Pizzaria Pharma na rua Lauro Linhares, conhecido pela qualidade do rodízio e tradicional point no bairro da Trindade. Lá estava eu tentando subir (cai-não-cai) os 5 degraus da entrada quando o garçom vira pra mim e diz: "nossa cuidado pra não cair!" E eu em alto e bom som: "Cair?!? Cadê a rampaaaa, p@#5$#&¨*&¨##$%!?!?!" 
E agora me pergunto: "Quantas vezes fui a essa mesma pizzaria e nunca havia sentido a ausência de uma rampa?!?!?"
E você sente falta dela??!


E exemplos não faltam...
Temos aos montes por aí!



Não acredito que seja necessário que todos andemos de cadeiras de rodas ou de muletas por aí para saber que algo precisa ser feito... Talvez o que necessitamos urgentemente é olhar um pouco para além do nosso umbigo e da nossa individualidade e conduzir olhares para o lado, para cima e para baixo a fim de perceber que somos mais parecidos do que imaginamos. 
Respeito à diversidade se faz com ação efetiva, com políticas públicas de inclusão que permitam que todos, mesmo sendo diferentes, possam desenvolver suas capacidades em "pés" de igualdade.

Pelo visto temos muito trabalho pela frente, então que tal começarmos já?!?

A partir de hoje me esforçarei para não frequentar qualquer estabelecimento que não tenha acesso para pessoas com necessidades especiais (sejam essas necessidades quais forem!)
BOICOTE JÁ! TOPAXX??!?

8]

domingo, 2 de setembro de 2012

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - parte 7 - FINAL?!?

Enfim, eis o dia!

Há 28 dias atrás dei entrada na emergência do Hospital Governador Celso Ramos com uma fratura no pé esquerdo. Ao receber a notícia que teria que realizar uma cirurgia não imaginava que o tempo de espera seria tão longo, nunca havia sido internado em um hospital ou dependido dos serviços de saúde para além das consultas de rotina. 

Achava que conhecia o SUS, seus princípios e toda a normativa disposta na Lei 8080/90, mas descobri que essa é apenas uma parte do todo!

___________



A "maca" feita com cadeiras na qual passei 5 dias (dos 28) internados!

__________

Do lado de cá descobri que a aplicação de todos os princípios, normativas e resoluções ainda está longe de materializar-se num serviço de qualidade e efetivamente universal!
Neste período de internação fiz amizades, conversei com funcionários, outros pacientes e certamente vou sair daqui um cara diferente! 
E não falo apenas pelos parafusos e pinos que agregarei a minha pessoa de hoje em diante! heheh
Também não acredito que para sermos melhores devemos passar por alguma provação, dificuldade ou algo do gênero... Não sou adepto da máxima "o sofrimento ensina!" 
Longe disso, mas acredito que algumas situações nos deixam mais humanos... sejam elas boas ou ruins!
E as experiências que vivi aqui nestes corredores me mostraram que alguma coisa precisa ser feita, não é apenas na área da saúde, mas na educação, no sistema penitenciário, no acesso a justiça e em tantas outras... 
Depois da cirurgia e voltando amanhã pra casa a minha situação está resolvida, mas e das outras tantas pessoas que se encontram aqui esperando pela sua vez, por dias... semanas e meses?! Esses Jãos, Paulos, Adalbertos, Tadeus, Letícias e tantos outros?! Até quando?!

É no mínimo revoltante!

Por hora posso apenas dizer que seguirei publicando as imagens e fatos que presenciei aqui e buscando unir forças para de fato construirmos uma outra sociedade!

Por hoje a foto é em agradecimento ao Thiagueira, peça importante nesse caminhar... Ela foi tirada num momento, digamos, de relax... (Acho que nem você sabia dessa!!! heheh)


Aproveito para agradecer ao muitos votos de solidariedade que recebi dos amigos (os próximos e os de longe), dos colegas e dos meus familiares... Vocês foram de suma importância neste momento.

Um agradecimento especial à amiga Danuza, pelas comidinhas que surgiam sei lá de onde... heheh
Ela foi a visita mais presente e insistente (heheh), comprovei que o apoio dos amigos durante as visitas é o que fortalece a espera, o que mantém o vínculo com o espaço externo do hospital, que traz as novidades... No início é mais fácil, mas com o tempo as visitas insistentes é que nos mantém a sanidade em meio ao caos...

E por fim, ao Thiago, companheiro de altas aventuras... Cara seria impossível tentar retribuir tudo o que tu fez por mim nesses dias...Você  desempenhou muito bem o papel do acompanhante (de luxo, diga-se de passagem heheh)...
Com uma estrutura deficitária no quadro de funcionários, o acompanhante é o que dá o tom da "humanização" ao período de internação, é o "lobby" junto aos médicos, é o auxílio para os cuidados mais diversos no cotidiano. É aquela pessoa que se interna junto com o doente, acompanhando em condições ainda piores (numa cadeira, muitas vezes de plástico, dormindo sentado ao lado da maca, etc.) toda a evolução da internação e por isso acaba sendo o sujeito que vivencia o processo de forma mais próxima... Se por um lado sua presença é fundamental, por outro acaba por "tapar" alguns buracos do sistema, uma relação contraditória, cheia de bônus e ônus...
Mas para além das reflexões, valeu Feioso! Sua companhia foi ímpar, tornando o processo muito mais suportável! 

No mais meu obrigado de coração a tod@s!
Espero encontrar tod@s vocês em breve numa rodada de chorops ou num rodízio de pizza!

Vou ali fazer uma cirurgia e já volto...

sábado, 25 de agosto de 2012

Entre lá e cá


“Vovô ganhou mais um dia. Sentado na copa, de pijama e chinelas, enrola o primeiro cigarro e espera o gostoso café com leite.
Lili, matinal como um passarinho, também espera o café com leite.
Tal e qual vovô.
Pois só as crianças e os velhos conhecem a volúpia de viver dia a dia, hora a hora, e suas esperas e desejos nunca se estendem além de cinco minutos…”
Viver de Mario Quintana

8]

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - parte 6


Já faz alguns dias que não publico notícias da vida deste lado da internação, hoje completando 23 dias.

Desde o último post algumas coisas mudaram: agora tenho uma vaga num leito e uma cama ao invés de uma maca, assim divido o quarto com mais três outros antigos companheiros de corredor ao invés de com todos os pacientes que entravam na emergência do hospital. Resultado das imagens vinculadas na tv?!? Quem sabe...
Pena que as mudanças acabam por aí.




Posso dizer que depois de acionar todos os órgãos responsáveis pela fiscalização da saúde aqui no estado de Santa Catarina (Secretarias de Saúde, Ouvidorias do estado, Ministério Público, Defensoria Pública, entre outros) não obtive nenhuma resposta mais enfática sobre a situação que eu e boa parte dos pacientes enfrentamos aqui no Hospital Celso Ramos.

O MP aliás foi o único órgão que, até o momento, me contatou em resposta. Por telefone a procuradora responsável pelo caso disse que junto com o meu haviam dezenas de outros pedidos de intervenção e que em tempo hábil todos seriam encaminhados para a Secretaria de Saúde para providências.

E o “tempo hábil” qual é?

Nesses momentos é como se a areia da ampulheta não fosse a mesma para medir o passar das horas e aí temos o tempo do judiciário, o tempo dos políticos, o tempo da efetivação das políticas públicas, o tempo das instituições, o tempo de espera pelos serviços públicos básicos, o tempo do... o tempo... tempo.

E claro, essa infinidade de tempos ainda estão condicionados à variação imposta pela condição social do sujeito e as formas que ele dispõe para acessar os mesmos serviços. É tanto assim que aqui nos corredores muitos dos pacientes interpretam toda a situação como algo normal, em que a única solução que se tem é agradecer o atendimento e esperar que ele ocorra no tempo que virá, e que este pode ser o tempo de “quando-deus-quiser” ou “quando-o-doutor-achar-que-tem-que-ser”, enfim um tempo qualquer.



Não interprete meu relato como sendo de todo pessimista, isso não é verdade! Até porque nesses mesmos corredores vi situações de superação, de luta por melhores condições de trabalho, por defesa dos direitos universais preconizados pelo SUS e muita indignação diante da espera e do não!
E essa insatisfação está em toda parte seja partindo dos usuários da política como por parte dos técnicos. Muitas vezes o que precisa ser explicitado são os caminhos para canalizar tais forças dispersas, e aqui poderíamos estender nossas reflexões para como construir esses canais e aglutinar essas reclamações potencializando-as em ações efetivas para a alteração daquilo que está posto, mas vou ficando por aqui...

Antes gostaria apenas de comentar a foto que acompanha esta publicação. Ela foi tirada na única sala de gesso que existe aqui no Hospital Celso Ramos. Em outras palavras, essa é a sala de gesso do hospital referência do estado, um local insalubre, com pouca ventilação e que ainda deve atender todos os casos do hospital... 


Vamos falar em qualidade de serviço e humanização no atendimento?!
Pois é, explicar o porquê a gente até consegue, agora aceitar a situação é que são elas...  




A história, afinal de contas, somos nós mesmos
e o que nossas parcas virtudes
 puderem fazer de nossos destinos incertos.
Nossa responsabilidade é intransferível.
Melhor elaborarmos bem nossas convicções.
Luis Eduardo Soares


sexta-feira, 17 de agosto de 2012

"Chego no fim do caminho nem que vá à pé"

Olhei pros meus companheiros do lado e soltei: 

Mas quem disse que aqui no hospital não podemos fazer uma baladenha sexta-feira a noite?!?! hein?!?! 
Boraaa agitaaa galeraaaa!!!


...........

cri cri, cri cri

...............................

ZZzzzzZZZzzz zzZZ Zzzz zz

.....




Acho que a dipirona de hoje não bateu legal!

8]



____________________________________________________





........

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - parte 5


_______

A mídia como formadora de opinião tem um papel fundamental na construção da sociedade na qual vivemos. Juntamente com outras instituições como a família, a religião, a escola e outras, desempenha um papel ideológico que pode ser direcionado para manutenção ou combate ao status quo vigente. 

Também sabemos que este movimento não é linear e nem um processo que pode ser tomado como natural, que se realiza sem resistência, no qual apenas somos levados como que a deriva. Muito pelo contrário, podemos modificá-lo, intervir criticamente e tomá-lo vez por outra “de assalto”.

Como diz um ilustre amigo Tadeu: “A gente pode ver e ouvir muita coisa, porém temos a obrigação de duvidar de muito”.

Então a palavra da vez é questionar!

E é com estas ideias na cachola que convido vocês para assistir o vídeo a seguir, produzido pela empresa RBS de Televisão (afiliada da Rede Globo aqui em SC) sobre a situação do Hospital Governador Celso Ramos no qual estou internado há 16 dias.

PARA ACESSAR CLIQUE >>>AQUI<<< 

____________

As imagens apresentadas ilustram um pouco do vivenciado aqui pelos corredores da Emergência do hospital e sua lógica. Porém, a edição obedece a um rigoroso critério que faz com que as principais denúncias se esvaziem e percam o sentido, ficando a pergunta: “Mas e ae, a responsabilidade é de quem?! O que fazer com tudo isso?!”.

Talvez a cara do representante do governo buscando argumentos para explicar o inexplicável e do próprio apresentador no final da reportagem sejam os indícios mais emblemáticas para traduzir o vazio à pergunta que fica latejando na cabeça: 
"E agora, José?!".


Não acredito na mudança por essa via, antes penso que, neste caso, a mídia seja apenas um instrumento, limitado por sinal, para publicizar questões que se camuflam no nosso dia a dia, para a qual muitas vezes o cotidiano não nos permite olhar.

E mesmo com todas as limitações midiáticas fico muito feliz que mais pessoas possam “olhar” para cá, tomar conhecimento do que ocorre nos corredores desse hospital e ver que para uma alteração na correlação de forças não basta apenas pagarmos nossos impostos, mas exigir e fiscalizar a sua utilização!
Não existe fórmula pronta, infelizmente também não tenho a receita – se é que ela existe! –, mas suspeito que o caminho passe necessariamente pela educação, de preferência radicalmente crítica.



"Que eu me organizando posso desorganizar
Que eu desorganizando posso me organizar..."


Rebele-se!

quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - parte 4

A saga continua... hoje completando 15 dias de internação!

E neste post aproveito para divulgar uma foto dos "meus aposentos e da galera" internada aqui no Hospital Governador Celso Ramos.
Como vocês podem ver o corredor é um lugar bem arejado, iluminado e como todo coração de mãe, sempre cabe mais um!!!



A "luz no fim do túnel" que pode ser vista na imagem, na verdade é a porta de entrada da emergência pela qual você é chamado para consultar após, em média, 4 horas de espera. A maioria dos que aqui estão são pacientes da ortopedia, já o corredor paralelo a este, e não menos lotado, abriga os outros internos das demais especialidades.

Posso dizer que a esperança em realizar a cirurgia na próxima semana ainda continua, afinal sou brasileiro, usuário e defensor do SUS, pago meus impostos e não desisto nunca!




segunda-feira, 13 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - parte 3


Antes de tudo gostaria de agradecer aos amigos o carinho e a energia positiva que vocês teem me enviado nesses últimos dias... 
Hoje completo aqui meu 13° dia de internação e na verdade posso ser sincero em dizer que parece muito mais... 


No primeiro post que fiz em relação a situação aqui nos corredores,comentei sobre um Centro Cirúrgico que fica em frente a minha maca aqui no corredor da Emergência do Hospital Governador Celso Ramos e que esta desativado. Aproveito o post de hoje para publicar uma foto dele. 
Como vocês mesmo podem ver ele está trancado com um cadeado, inutilizando inclusive a função da placa logo acima com os dizeres "ENTRADA PROIBIDA"!







Agora a pergunta que não quer calar: Se há uma fila enorme para cirurgias, tanto na emergência quanto nas enfermarias, que raio de cadeado é esse na porta de um Centro Cirúrgico que foi reformado e entregue em abril desde ano custando aos cofres do estado o montante de 2,4 milhões de reais?!?!

Busquei a resposta aqui pelos corredores, mas ninguém soube ao certo dizer o que acontece...
Procurei a ouvidoria do hospital para saber o que estava acontecendo, mas ela já não existe mais...


Enfim, se alguém aí souber a resposta...

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Notícias de Corredor - Parte 2

Direto dos corredores da emergência do Hospital Governador Celso Ramos... a situação continua na mesma! Hoje entramos para o décimo dia de internação nos corredores.

O triste é que a situação observada hoje aqui pelos corredores não é novidade para ninguém, e pouco difere da apresentada neste vídeo cuja postagem data de dezembro de 2011, há exatos 6 meses.



Até quando?!?



quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Notícias de corredor - parte 1

Algumas coisas realmente são inacreditáveis, ou quando muito são motes para uma reportagem do "profissão repórter" ou um "furo de reportagem", algo distante que acontece com o outro, em pequenas cidades nos rincões do país... não se engane!


Semana passada, mais precisamente no dia 01 de agosto, ao sofrer um pequeno acidente de moto, fui trazido ao Hospital Governador Celso Ramos pelo corpo de bombeiros e desde então aguardo uma cirurgia para a fratura-luxação que sofri no pé esquerdo. 
A cirurgia, de nome fratura-luxação de Lisfranc, é relativamente simples, segundo o residente que tem acompanhado meu caso, porém o tempo de espera para a sua realização aqui pode demorar até 30 dias. 
Algo não tão incomum, haja visto que encontrei pacientes (literalmente!!!) que estão há espera por mais de 20 dias. Isso num hospital referência do estado!!!


Para deixar a situação um pouco mais dramática, eu e cia ilimitada, estamos "internados" no corredor da emergência do hospital. Minha maca situada no final do corredor principal fica em frente a um Centro Cirúrgico desativado e próximo ao elevador que dá acesso ao raio X. 
Todos que entram pela emergência e necessitam realizar exames como raio X e tomografia passam ao lado dos meus aposentos. Isso praticamente 24 horas por dia, a "festa" não cessa nem mesmo durante a noite. Em média só na última hora contei 100 pessoas, somando funcionários, pacientes, internados, acompanhantes e visitantes.

Em verdade relutei um pouco em expor essa situação aqui neste espaço, mas acredito que dar voz à essas questões seja antes de tudo um dever cívico. Não apenas em meu nome mas de todos que aqui se encontram. É inadmissível que ano após ano continuemos com os mesmos problemas, enquanto se gastam milhões para construir árvores de natal ou iluminar a Beira Mar Norte.

Questões como essas ficam camufladas no cotidiano da população que faz uso do SUS e que na maioria das vezes não tem poder de voz!

Aproveito para deixar aqui o telefone da ouvidoria da Saúde do Estado, para os que assim puderem denunciar tal situação: 0800 482 800

No mais, ficamos aqui... 

Para os amigos que desejarem as visitas são diariamente das 14h às 16h e eu estou embaixo da terceira janela em frente ao desativado Centro Cirúrgico no corredor da emergência do hospital Governador Celso Ramos aguardando uma cirurgia!


Em tempo... 

O centro cirúrgico que menciono no meu relato é o mesmo que o governador Colombo declara que estaria em funcionamento na inauguração da reforma realizada nesta mesma emergência em abril desde ano! 




sexta-feira, 27 de julho de 2012

Sucrilhos

Tem pouco mais de dois meses que tive contato com a música desse Criolo, apesar de já ter ouvido algum buxixo em torno do seu nome desde de 2010.
Sampleei o cd do cara, botei no headfone e desde então não consigo parar de ouvir...
Como bom paulista, nascido no geto e com uma origem muito parecida as letras realmente me cativaram, mas Criolo vai mais além do poder das rimas que seu rap já apresentava desde 2006, seu som tem uma mistura a la brasileira, com MPB, funk, soul e blues, além do samba e do rap. 

Com uma sacada maneira, cheio de referências e "mensagens pra bom entendedor" o cara não perde tempo em mandar seu recado, reto e direto!



Posto um dos meu sons preferidos... 
[se bem que é difícil dizer qualé que curto mais nesse balaio!]


"

Calçada pra favela, avenida pra carro,
céu pra avião, e pro morro descaso.
Cientista social, Casas Bahia e tragédia,
Gostam de favelado mais que Nutella
Quanto mais ópio você vai querer?

[...]
Eu tenho orgulho da minha cor,
Do meu cabelo e do meu nariz.
Sou assim e sou feliz.
Índio, caboclo, cafuso, criolo! Sou brasileiro!
"

A torcida agora é pra que contrariando a "lógica natural das coisas" sua exposição na grande mídia não o torne um "blockbuster" como rolou com muitos "bons aliados".



8]

sexta-feira, 20 de julho de 2012

Afinal é sexta a noite!

"Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu..."


Posso dizer que hoje foi um dia daqueles... muitos acontecimentos e no fim a vontade que resta é correr pra perto dos amigos e amores e esquecer do turbilhão que às vezes é a vida!


Este espaço é um local bacana pra se desabafar... ele não retruca!
Os comentários que surgem, quando surgem, quase sempre são motivadores... além disso a tela em branco aceita tudo, ou quase!

Não sou adepto das lamentações... a vida também é mais que isso!
Mas hoje é aquele dia em que poderia ter sido pulado na minha contagem, vendo assim no repente acredito que ele não fará falta. Se bem que dentro de todo desespero existe uma alívio iminente, ou nas palavras da Fernanda Takai, "as brigas que ganhei nem um troféu pra casa eu levei, as brigas que perdi essas sim eu nunca esqueci!"



Enfim, amanhã vamos estar melhor...ou ao menos de porre! heheh
Afinal hoje ainda é sexta a noite!




8/





terça-feira, 10 de julho de 2012

Que tal nos rebelarmos?!?

___

Já dizia um velho e sábio barbudo que a revolução socialista ocorreria pelas mãos de uma determinada classe... 
Não daquela detentora dos meios de produção, donas do capital e que ao longo do tempo e em condições específicas se apropriaram dos meios de produção, centralizando em suas mãos diversos mecanismo de poder, todos empenhados em manter a ordem das relações sociais, muitas vezes entendidas, inclusive, como naturais...
Não foram a esses que ele atribuiu os mecanismos para a realização da tão sonhada revolução.

Você já deve ter ouvido essa história, certamente também deve ter presenciado diversas vezes a contradição que emana dessa relação conflituosa que está latente em nossa sociedade. Esta mesma relação social que o saudoso velhinho buscou explicitar com tanta veemência enquanto vivia. 
Agora mesmo que nunca tenha percebido, ou ouvido falar dela, com certeza ela faz parte de sua vida... E você, estimado leitor, tem uma atuação cotidiana sobre ela, seja de um modo ou de outro, para perpetuá-la ou superá-la!

Engraçado que com o passar do tempo e com tantas versões da mesma história, é fácil tomá-la como uma anedota... ou achar que não passa de uma estória qualquer... 
Ledo engano!

Claro que falar em classes hoje tendo como parâmetros aqueles moldes tradicionais, soa meio estranho!
Olhar para a sociedade na qual vivemos e tentar identificar a estratificação oriunda da divisão social não é tão fácil como foi em tempos de outrora, mas elas estão lá... misturadas, diversificadas, mas presentes! 
Talvez não com o mesmo poder revolucionário que lhes fora conferido, mas estão todos lá... obreiros, operários, trabalhadores do campo, donos de terras, empresários, microempreendedores, trabalhadores sem trabalho, latifundiários, subempregados, assalariados, coronéis, expropriados, "vivendo do suor do seu labor", "rouba, mas faz", banqueiros, e até os que "comem o pão que o diabo amassou", estão todos lá... na vida real!
Alguns deles, muitos deles, a maioria deles, como sempre, dando mais do que recebem, seja no campo ou na cidade, para sustentar a "enferrujada engrenagem".

E não pense que nossa odisseia ao chegar no século XXI tornaram esses que vendem sua força-de-trabalho dispensáveis... 
Nossa sociedade ainda é alimentada pelos trabalhadores, eles, nós e vós constituem ainda a principal força produtiva, mesmo nos ramos mais avançados da indústria ou do campo, mesmo onde o nível técnico exija contratações de operários mais especializados, lá estão!

Pois é, mas quem guarda os portões da fábrica? 
E o nosso dia vai mesmo chegar? 
Será que o que queremos é apenas um trabalho honesto em vez de escravidão? 

Acredito que precisamos de mais perguntas, indagações, indignações com uma boa pitada de inconformação...
Terreno fértil para isso temos, mas o que nos falta então?!?!?

De uma coisa sei: o amanhã não vem pronto, nem determinado pelo cosmos ou por quaisquer outras coisas! 
O amanhã é gestado no cotidiano! 
E "sabe-se que na América e no mundo a revolução vencerá, mas não é próprio de revolucionários sentar-se à porta da sua casa para ver passar o cadáver do imperialismo."    (Declaração de Havana - 1962).  Até porque, como bravejava nosso querido comandante, "o dever de todo revolucionário é fazer a revolução".

Que tal nos rebelarmos?!?

Essa também é uma possibilidade... pense nisso!
____

ps. Acabei dando voz a esses devaneios, meio que no repente, depois de assistir ao vídeo que posto aqui da música A fábrica da banda Legião Urbana ilustrado com cenas do filme Tempos Modernos do mestre Chaplin encontrado nessas andanças pelo youtube.




Hasta pronto!


8]

domingo, 8 de julho de 2012

O alvo pode não ser o objetivo


"Quem acerta o alvo erra todo o resto."

Danilo Kis - romancista sérvio


Depois de ler essa frase fiquei assim, matutando... 
Taí, às vezes o alvo não é o objetivo!
E não acertá-lo certamente abrirão outras possibilidades...


____

Enquanto isso vamo de Manu Chao pra animar a domingueira...


8]

sábado, 23 de junho de 2012

Presente!

Tempinho que não venho por essas bandas, mas cá estamos nós través...

E pra espantar a poeira convoco os Raimundos em seu épico "Quero ver o oco".. 




otemo fim de semana ae pra raça toda!

domingo, 10 de junho de 2012

Picolé, pintinho e pipa

Domingueira pós viagem é dia de curtir um curta...

Parte 1


Parte 2



Ou direto da fonte aqui no Porta Curta

http://portacurtas.com.br/beta/filme/?name=picole_pintinho_e_pipa

8]

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Eu era um lobisomen juvenil

Ontem assistindo ao especial da MTV em tributo ao Legião Urbana senti uma saudade de um tempo da minha adolescência em que entender as letras do Renato Russo era uma aventura! heheh
A influência dessa banda na minha vida veio desde muito cedo por parte dos meus tios e tias, em especial a Delma e Dione, que eram "fãs de carteirinha" dos caras... Tinham todos os discos de vinil e ainda ouviam sem parar o som dos caras... 
Acredito que foi uma das primeiras bandas com que tive contato verdadeiramente...
Brincava com meus primos e primas interpretando a letra de Eduardo e Mônica na casa da minha vô e isso era muito divertido!
Tempos bons para serem lembrados sempre!

De quebra então posto uma das músicas que mais curto dos caras... "Eu era um lobisomen juvenil"
O vídeo criado por Janilson Xavier trás imagens do especial "Por toda a minha vida" dedicado ao Legião Urbana.



8]

segunda-feira, 14 de maio de 2012

Brasil Carinhoso?!? OI?!

Presidenta Dilma lançou neste domingo mais um programa para o combate da miséria em nosso país. 
Com foco nas famílias que se encontram na linha da extrema pobreza e com crianças entre 0 a 6 anos, o programa trabalha com ações em três eixos: 1) transferência de renda no valor de até R$ 70,00 a cada membro das famílias beneficiadas, 2) aumento do acesso à creche e ampliação do acesso aos programas de saúde de combate a anemia e a deficiência de vitamina A, 3) bem como a introduzir medicamentos gratuitos para o tratamento da asma nas farmácias nas unidades das farmácias "Aqui tem farmácia popular".

Segue o pronunciamento realizado em rede nacional!


Além de uma boa notícia às famílias, o programa consiste numa importante ação no que tange a proteção social organizada pelo Estado!
Porém...

Cá entre nós, para além dos benefícios que a política realmente trará para as famílias, é importante apresentar algumas questões, a começar pelo título: Brasil Carinhoso! Hein?! Oi?! BRASIL CARINHOSO!? Pois então...

A escolha deste nome  para uma política que tem como mote a assistência social é no mínimo de mal gosto!
Aqui me remeto a ideia de benevolência e ajuda que o nome carrega. E essa é justamente a queremos romper, de que as políticas sociais são benesses do Estado, resultados de um Brasil que é "cuidador e carinhoso". Será mesmo?! Será mesmo que o nosso país é generoso?! E caso o seja, essas famílias precisam de generosidade?! De um carinho por parte de uma nação tão pungente?! Não, não e não! Antes de carinho, as famílias beneficiarias (e também as que não são alcançadas por essa política) necessitam de proteção do Estado e garantia que seus direitos sejam garantidos, a começar por aqueles constitucionais.

Outra questão é supor que as famílias atendidas pelo programa deixem a linha definida de extrema pobreza com esse auxílio ou mesmo automaticamente quando as crianças completarem 7 anos! E nesse ponto a crítica também vai para os outros programas assistenciais do Governo. Necessitamos construir políticas públicas para além dos programas governamentais e junto com elas pensar estratégias de articulação entre elas.

Enfim, acredito que não podemos ser de todo céticos, até porque, o programa busca uma tímida articulação com a educação e saúde o que já é um ganho, mas insuficiente, sobretudo se quisermos superar a histórica característica de focalização dos programas assistenciais. E cá entre nós essa articulação está mais para condicionalidades...
E neste caso esperamos que elas não se tornem um dificultador de acesso para as famílias, como muitas vezes o são as condicionalidades propostas pelo Programa Bolsa Família.

Cada vez mais penso que sobre políticas de transferência de renda temos muito a ouvir o senador Eduardo Suplicy e sua proposta de Renda Mínima, encarando esta como uma alternativa viável e possível!

Em resumo, gostei da iniciativa, mas esperava mais!


8]

sexta-feira, 11 de maio de 2012

O senhor Antônimo e suas dicotomias

Semana agitada e cheia de inícios...
Semana agitada e cheia de conquistas...
Semana agitada e cheia de imprevistos...
Semana agitada e cheia de aventuras...
Semana agitada e cheia de sentimentos: um misto de coragem e medo!

"O homem gosta de contabilizar os problemas, mas não conta as alegrias..." diria Dostoiévski e se é assim acredito que para além dos problemas se faz necessário compartilhar as alegrias e festejar as conquistas!

Legitimando a fala do escritor, sem muito alarte, festejo minhas conquistas e aproveito para mandar um beijo pra minha mãe, pro meu pai, pra minha irmã e pro Gabriel, meu sobrinho que vira e mexe me liga dizendo: "oi tio, você conhece o senhor Antonimo? é aquele que canta assim: 'coragem, coragem, que é o contrário do medo'"!


"A força que carrego comigo!"

ps. Os bons drinks serão partilhados na próxima terça-feira (15 de maio) no bar do Vasquinho no Córrego Grande.

8]

quinta-feira, 3 de maio de 2012

O segredo da vida

Não se preocupe, tudo vira bosta!

tudo, tudinhoo!



"ninguém vai escapar do pó..."

enquanto isso... caminhemos!

8]

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Go Back

Feriadenho foi.. daqui pra melhor!!!

"Você me chama

Eu quero ir pro cinema
Você reclama
Meu coração não contenta
Você me ama
Mas de repente
A madrugada mudou
E certamente
Aquele trem já passou
Se passou, passou
Daqui pra melhor
Foi!"



8]

quinta-feira, 26 de abril de 2012

I'm singing in the rain

Quando não há outro jeito, o jeito é aproveitar!



#chovinópolis-te-quero-bem

ps. Sou daqueles que mesmo morando em Florianópolis, onde a chuva é uma constante, insisto em não ter um guarda-chuva!

8]

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Curta um Curta

Pra relaxar um curta bacaninha!

Eu não quero voltar sozinho.



Otema semana pros navegantes...

8]

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Sexta-feira 13!

Há quem diga que nasceu a 10 mil anos atrás...

Eu acredito que minha estréia neste mundão ocorreu mesmo durante a década de 1980... acredito, não tenho certeza! heheh
Pois bem, hoje já um pouco grandinho e cheio de CORAGE, olho pra trás e relembro algumas coisas que me divertiam muito naquela época e uma delas eram os filmes de terror! Mesmo tendo medo era um amante do gênero! 
Então aproveito esta sexta-feria 13 para homenagear monstros do terror trash que me acompanharam por um longo tempo, numa época em que as preocupações maiores não tinha nada a haver com aluguel, concursos públicos ou carreira profissional.



E estejam certos que esses monstros/heróis foram responsáveis por noites insones e muita diversão!



_________



_______



______________________

SE TIVER CORAGEM CLIQUE AQUI E NÃO DURMA!!!!

____


Uma ótima Sexta-feira 13 para tod@s... mua ha ha ha ha

"Um dois Freddy vai te pegar... três-quatro tranque a porta do teu quarto..."

8]

quinta-feira, 12 de abril de 2012

Pra lembrar o verão

Dia quente em Floripa... e a vontade que tenho é de ir passear na praia!
Mas se você não pode ir até a praia...



"e a vontade de cantar..."

8]

domingo, 8 de abril de 2012

Guimarães Rosa de Páscoa

"O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria,
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem”.

Grande Sertão: Veredas.

8]

quarta-feira, 4 de abril de 2012

Eu quero ser o Bruce Lee do Maranhão

"
Eu quero a sina de um artista de cinema
Eu quero a cena onde eu possa brilhar
Um brilho intenso, um desejo, eu quero um beijo
Um beijo imenso, onde eu possa me afogar
Eu quero ser o matador das cinco estrelas
Eu quero ser o Bruce Lee do Maranhão
A Patativa do Norte, eu quero a sorte
Eu quero a sorte de um chofer de caminhão
Pra me danar por essa estrada, mundo afora, ir embora
Sem sair do meu lugar...
"



As time goes by...


8]